Comparar o trabalho de duas pessoas, quando uma sucedeu o trabalho da outra e, assim, não podem ser avaliadas sob as mesmas questões, é fruto da ignorância ou da má fé.

O trabalho deve ser avaliado sob as condições pelas quais ele foi realizado e se, assim, foi feito o melhor possível.

O resto é mediocridade, é empobrecer o debate, é tratar a política como torcida. Ainda mais em um jogo que, sob quaisquer circunstâncias, invariavelmente, todos perdemos.