Ás vezes dá errado, não é?

Eu amo Ramones. Depois do Clash, é a minha banda preferida. Porém, isso não me impede de apontar erros e me divertir com eles. Abaixo, as sete músicas mais vergonhosas da história do Ramones. Aquelas que o Johnny deveria ter se revoltado e dito: "ah não, essa não!".

Top7 - As piores músicas do Ramones

1 - She Talks to Rainbows (¡Adios Amigos! - 1996)
Joey Ramone


Um dia vou entender o que se passava na cabeça do Johnny para deixar o Joey gravar essa música, quanto mais colocá-la no último CD. Felizmente, há a bela "Born to Die in Berlin", do Dee Dee para salvar a pátria.

Momento vergonha:

"She talks to birds she talks to angels
she talks to trees she talks to bees
She don't talk to me"


2 - "Everytime I Eat Vegetables It Makes Me Think of You" (Subterranean Jungle - 1983)
Joey Ramone, óbvio


Bem, esse disco não deveria ter saído, não é? Marky estava completamente entregue às bebidas, a banda tinha chegado ao seu pior momento e faltavam músicas para fechar o álbum. A minha opinião é que o Dee Dee devia estar completamente louco e só tinha sobrado o Joey para escrever. Aí, ele veio com essa também.

O pior é saber que deixaram "Indian Giver" de fora. Inacreditável.

Momento Vergonha:

Tudo!

3 - Apeman Hop (Animal Boy - 1986)
Dee Dee Ramone



A música já me causa constrangimento no início com aquela imitação de gorila de filme B feito por crianças. Não há metáfora na letra. É só uma música muito ruim.

Momento vergonha:

O gemido do refrão. O que será aquilo?

4 - What'd Ya Do? (Subterranean Jungle - 1983)
Joey Ramone (bingo!)


Tem como chegar mais baixo? Mais uma canção "vá embora, baby", certamente escrita na esteira do abandono de Linda (que foi parar nos braços de Johnny e lá ficou até a morte do guitarrista). A introdução ("A Koo Koo Koo") remete à "The KKK took My Baby Away".

Momento Vergonha:

"A Koo Koo Koo" (hã?)

5 - I'm Not Jesus (Halfway to Sanity - 1987)
Richie Ramone (estava indo tão bem...)


Embora o "Halfway to Sanity" seja um disco de temas mais introspesctivos, eu não consigo encaixar essa letra no espírito ramônico. A introdução é pesada, beirando o Heavy Metal. Richie exagerou na dose nessa.

Momento Vergonha:

"Taste my blood
It doesn't taste like wine"

6 - My-My Kind of Girl (Subterranean Jungle - 1983)
Joey Ramone (yeah!)


Essa seria mais uma baladinha com letra romântica do Joey, o problema é que, como quase tudo nesse disco, soa como um cover deles próprios.

A introdução é "I Wanna Be Your Boyfriend" pura. a letra também tem referências óbvias, como "When I saw you by the Peppermint Lounge" que é "I met her at the Burger King we fell in love by the soda machine" ("Oh Oh I love her so").

Momento Vergonha:
"When I saw you on the 8th street
You could make my life complete, baby"

7 - I Can't Make It On Time (End of Century - 1980)
Provavelmente Joey, claro.


Nessa Phil Spector perdeu a mão. E se não fosse o refrão, ela estaria em uma posição "melhor". O que é a bateria nos versos? O contra-tempo parece que está solto demais. E o Joey...ah, Joey...Por favor, há um certo exagero na voz nasalada, não?

Momento vergonha:

Os "on" de "I Can't Make It ON Time" não precisavam ser tão longos assim. Ele está tentando imitar um gato ronronando?

E eu juro que não consigo entender a letra.