No campeonato brasileiro deste ano, o Botafogo mudou a empresa que confeccionava os ingressos. Saiu a Ingresso Mais e entrou a Outplan.

Até aí, tudo bem. Embora estivéssemos acostumados com uma empresa que oferecesse dezenas de pontos de venda espalhados pelo estado, talvez a troca para a Outplan proporcionasse alguma queda no custo - mesmo em detrimento da comodidade do torcedor. Restava saber, então, qual seria a vantagem para o clube.

Resolvi, então, comparar os borderôs (sempre eles). Peguei o do jogo contra o Coritiba, no dia 12 de junho de 2011, quando tivemos um público presente de 8.390 pessoas, e o comparei com o jogo contra o Atlético/PR, no dia 26 de setembro de 2010, válido pela 25ª rodada do Brasileirão do ano passado e que teve um público presente de 9.142 pessoas.

Os preços foram os mesmos nos dois jogos, embora no jogo do ano passado a Leste Superior não tenha sido aberta. Para efeitos de cálculo, vamos aos seguintes dados:

2011
Sócio-torcedores: 1429 (é computado na renda)
gratuidades: 1220 (não é computado na renda)

2010
Sócio-torcedores: 1750 (é computado na renda)
Gratuidades: 1773 (não é computado na renda)

Os custos de ingressos estão sob a rubrica "Confec. Venda e pré-venda de ingressos" (2010) e "Confecção de Ingressos (outplan)" (2011).

Não há como saber, corretamente, qual é o valor cobrado pela empresa prestadora do serviço. A única certeza é que o valor pago guarda alguma relação com a renda ou a quantidade de ingressos vendidos. Só que, seja lá qual for o cálculo, o valor pago à Outplan (2011) é maior do que o cobrado pela Ingresso Mais (2010).

Vamos, então, aos valores:

Botafogo x Santos
Data: 28/05/2011
Público Presente: 8662
Renda: R$143.110,00
Confecção de Ingressos: R$ 13.151,50

Botafogo x Atlético/PR
Data: 26/09/2010
Público Presente: 9142
Renda: R$160.660,00
Confecção de Ingressos: R$ 9.894,00

Será necessário avaliar a série de jogos no Engenhão para tentar entender o valor pago à empresa prestadora do serviço. Porém, podemos calcular o custo do ingresso da seguinte maneira: valor pago à empresa dividido pelo público com ingresso (ingressos vendidos menos as gratuidades e sócio-torcedores). Separei quatro jogos com públicos próximos:

2011
Botafogo x Santos (28/05/2011)
Público com ingresso: 5090
Confecção de Ingressos: R$ 13.151,50
Custo por ingresso: R$2,58

Botafogo x Coritiba (12/06/2011)
Público com ingresso: 4903
Confecção de Ingressos: R$ 12.165,50
Custo por ingresso: R$2,48

2010
Botafogo x Atlético/PR (26/09/2010)
Público com ingresso: 5659
Confecção de Ingressos: R$ 9.894,00
Custo por ingresso: R$1,74

Botafogo x Guarani (18/07/2010)
Público com ingresso: 4967
Confecção de Ingressos: R$ 7988,00
Custo por ingresso: R$1,60

A lição que tiramos é que, não importa o cálculo, o Botafogo está pagando a mais pelo serviço. E o pior é que a Ingresso Mais oferecia dezenas de pontos de vendas espalhados pela cidade, ao passo que a Outplan trabalha com cerca de cinco lugares. É difícil saber quais foram os motivos que levaram o Botafogo a realizar a mudança. Entretanto, a julgar pela confusão na compra de ingresso no jogo de hoje contra o Grêmio, o conforto do torcedor foi deixado de lado.

É torcer para que o Botafogo esteja levando a melhor nessa.