O Botafogo foi derrotado por um a zero contra o Cruzeiro no Mineirão. Talvez, pelo segundo tempo, o clube alvinegro possa ter merecido melhor sorte, ainda mais que chegou a perder um pênalti, mas é difícil ganhar um jogo sem meio-campo e ataque.

O Cruzeiro esteve longe de fazer uma boa partida. Na verdade, a equipe mineira jogou melhor apenas a metade do primeiro tempo, com o Botafogo sendo superior depois disso.


Porém, o Botafogo não tinha objetividade. Com um meio-campo Lúcio Flávio completamente apático e Renato Cajá perdido entre o ataque e o meio, o Botafogo chegava ao ataque com pouco perigo, embora tenha tido duas oportunidades no primeiro tempo e mais três no segundo. Acreditem: foi pouco para a quantidade de vezes em que o alvinegro chegou ao ataque.

No final do primeiro tempo, Renato Cajá perdeu um pênalti sofrido pelo Somália (o melhor jogador do Botafogo em campo). No final do segundo, Alessandro chutou para fora um cruzamento de Marcelo Cordeiro.

Não era o nosso dia.

Notas rápidas:

- A falta que Herrera e o Caio fizeram é incalculável.

- Enquanto isso, Loco Abreu fazia dois na vitória de 4 x 1 do Uruguai contra Israel.

- A defesa do Botafogo está muito bem postada.

- Não temos criação no meio-campo. As principais jogadas saíam de chutões ou através do Somália e Alessandro.

- Jefferson seguro lá atrás.

- Joel não consegue parar de xingar.

- Apesar de tudo, não dá para colocar o Sandro Silva com o Fahel e o Leandro Guerreiro. O primeiro fica completamente perdido.

- O "Dig" lembrou bem nos comentários: "a desistência do Leandro Guerreiro na marcação do Tiago Ribeiro no gol do Cruzeiro. Mais uma vez."

Mas, tudo bem, o mundo não acabou. Domingo é em casa. Vamos, Botafogo!