Uma discussão que sempre foi travada em relação ao Engenhão é sobre as cores das suas cadeiras. Há um enorme clamor por mudança nas cores do estádio. De fato, há pouco coisa do Botafogo lá, mas o que mais causa irritação é aquele mar azul em todos os setores.

Em qualquer estádio particular, é comum vê-lo com as cores do seu dono, com as cadeiras constituindo o alvo principal da decoração. Daí deriva uma parte da decepção da torcida.
O problema é que a mudança das cadeiras do Engenhão esbarra em um aspecto jurídico: o contrato com a prefeitura, que diz que todas as alterações devem ser autorizadas previamente pela Prefeitura através da RioUrbe.

Vejam o que diz o quinto parágrafo do Termo de Concessão do Engenhão:
A CONCESSIONÁRIA poderá realizar obras de construção de novas instalações, de ampliação, de melhorias ou de adequação do imóvel, desde que os acréscimos, adaptações ou modificações nas áreas constantes do projeto original executado - urbanização e arquitetura - que interfiram com os seus espaços, volumetria, fachadas, revestimentos e/ou acabamentos de uma maneira geral, sejam previamente submetidos à RIOURBE para análise, sugestões, propostas e aprovação, de maneira a que fiquem asseguradas a integridade do partido arquitetônico adotado, a qualidade plástica da obra, sua articulação com os espaços livres adjacentes, os estudos e ampliações já elaborados, garantindo assim os investimentos realizados e preservando sua utilização futura para os eventos em geral e diversas funções previstas, ficando ciente de que toda e qualquer benfeitoria no imóvel ficará a este incorporada, tornando-se patrimônio do CONCEDENTE ao término do contrato, sem direito à retenção ou indenização.
Entretanto, já existem camarotes que realizaram a troca de cadeiras no Engenhão. Os dois primeiros da direita para a esquerda no setor leste e o primeiro (também da direita para a esquerda) do setor Oeste contam com cadeiras vermelhas.

Infelizmente, não estava com a minha máquina para poder registrar a imagem. Mas, pareceu para mim e para os meus amigos que eram cadeiras vermelhas, não adesivos ou qualquer outra solução encontrada por quem arrendou o camarote.

Em todo o caso, o Botafogo poderia inteirar-se da solução encontrada e, quem sabe, reproduzi-la aos poucos no nosso estádio, certo?

SIGA-ME NO TWITTER
CLIQUE NA PROPAGANDA ABAIXO
E AJUDE A MANTER O SITE