A expectativa da estréia é angustiante. Em todos os momentos, paro e desejo que chegasse logo a sexta-feira.

As dúvidas e incertezas são muitas, afinal, é a primeira vez e, como tal, ela projeta um vazio na nossa mente que é preenchido por nossa imaginação. E o nosso cérebro não sabe lidar bem com esses buracos, preenchendo-os de acordo com o nosso humor, quando não há experiências prévias.

Assim, vamos contando as 85 horas que faltam até a porta do Sindicato do Bancários ser oficialmente aberta para o evento.

Até lá, eu vou dando corda à minha imaginação e cuidando do meu humor, para que ele esteja o melhor possível.